Guarulhos reduz salário de prefeito e secretários para combater coronavírus

Com o objetivo de diminuir os gastos da administração municipal em razão da crise econômica imposta pelo combate ao coronavírus, o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (PSD), o Guti, elaborou um projeto que reduz em 50% o próprio salário assim como impõe uma diminuição em 30% dos rendimentos dos subsecretários e 25% dos adjuntos.  Os vereadores do município também diminuíram os próprios salários em 30%. Hoje, um representante do Legislativo de Guarulhos ganha cerca de R$ 16.000 por mês.

O projeto de lei do Executivo foi aprovado em sessão extraordinária virtual realizada pela Câmara Municipal da cidade no dia 5 de maio de 2020 e teve 33 votos favoráveis dos atuais 34 vereadores. Atualmente, o prefeito de Guarulhos tem um rendimento mensal de R$ 24.524, de acordo com o Portal da Transparência. 

Os servidores de confiança que ganham abaixo de R$ 3.477 não terão alterações nos valores. O objetivo da Prefeitura é justamente reduzir os gastos públicos ao longo da pandemia da COVID-19. 

Reforço na saúde

A economia obtida com a medida será utilizada para o pagamento de abonos aos servidores da saúde que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, além do serviço funerário municipal e de agentes de limpeza. 

Os servidores que atuam nessas atividades vão receber um abono de R$ 1.000 divididos em três parcelas, dinheiro que deve entrar na conta de aproximadamente 2.229 pessoas.  

Os salários dos subsecretários de Guarulhos estão na ordem de R$ 12.744. Mais de 20.000 servidores da cidade ganham abaixo de R$ 10.000, enquanto 1.250 recebem acima desse valor. 

Redução da jornada 

A crise imposta pelo combate ao coronavírus também atingiu trabalhadores de todos os setores que atuam na iniciativa privada. A Medida Provisória 936 trouxe novas regras que impõem redução da jornada e salários, além da suspensão de contratos de trabalho específicos ao longo do período de calamidade pública. 

As empresas estão autorizadas a fecharem acordos sem a intervenção de sindicatos. A redução no valor dos pagamentos deve seguir a diminuição da jornada, ou seja, se o colaborador deixar de fazer oito horas por dia e passar a trabalhar por quatro, terá o salário reduzido pela metade. 

É importante informar que quem ganha um salário mínimo (R$ 1.045) não pode ter alterações nos vencimentos. O governo está destinando auxílios com o objetivo de amenizar as perdas, mas a realidade é que a pandemia atingiu negativamente não só a saúde como também a economia do país e do mundo.  

E você, teve alterações nos rendimentos em razão do coronavírus? Deixe o seu comentário e conte a sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *