Veja os impactos do Coronavírus na economia

Veja os impactos do Coronavírus na economia

A vida mudou nos últimos dias em razão da proliferação do coronavírus no Brasil. Trata-se da maior crise epidemiológica em tempos de globalização, trazendo impactos jamais imaginados na economia mundial. No Brasil, a covid-19 já deixou sua marca em todos os setores produtivos: montadoras deram férias coletivas, comércio varejista fechou às portas, funcionários têm que trabalhar no sistema home office, supermercados reduziram a entrada de pessoas e a venda de produtos por clientes etc.

As bolsas de valores tiveram as maiores quedas da história, o dólar disparou e o clima de insegurança invadiu o coração dos brasileiros. Para você ter um pouco mais de noção dos impactos do coronavírus na economia, selecionamos alguns setores econômicos altamente atingidos. Infelizmente, de forma negativa!

Exportações e importações

As exportações brasileiras sentirão futuras quedas, principalmente nas commodities. Por enquanto, já há falta de contêineres para o envio de produtos. Isso porque há uma quantidade bem menor de navios chegando da China, gerando uma escassez de equipamentos, principalmente para a indústria de eletroeletrônicos.

Os embarques da China para cá estão atrasados, há falta de documentações necessárias e cancelamentos. A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica já estima que 70% das empresas do setor estão com problemas de abastecimento de componentes.

Queda no preço de commodities  

O coronavírus já influenciou na queda no preço das commodities. Soja, ferro e petróleo tiveram as cotações reduzidas por conta da pandemia. Isso porque o principal comprador do país é justamente a China. 

De janeiro para cá, o preço da soja em grão caiu 5,13%, o do petróleo 15,5% e do minério de ferro 14,3%. São produtos essenciais na exportação brasileira, pois respondem por 78% do que é enviado pelo Brasil ao exterior, totalizando US$ 177,3 bilhões por ano à economia nacional.

A estratégia do governo é encontrar novos mercados, mas com a expansão do vírus mundo afora, está cada vez mais difícil. Agora, a paciência e apreensão se tornaram companheiras dos empresários.

Interrupção na cadeia produtiva

A economia brasileira está quase parada em razão dos impactos do coronavírus. A taxa básica de juros atingiu 3,75% e a expectativa da inflação já gira em torno de 3%.

Apesar disso, ainda é cedo para destinar uma avaliação mais correta. No entanto, tudo indica que os abalos serão bem alarmantes! O governo já anunciou o pagamento de R$ 200 mensais para os informais atingidos pela queda ou paralisação nos serviços, enfim, a situação está bem alarmante.

Piora nas condições financeiras  

Com a queda das principais bolsas financeiras do mundo, incluindo a de São Paulo, existe uma piora nas perspectivas de recuperação econômica. Apesar de uma ligeira melhora nos últimos dias, o cenário ainda é tenso.

Houve aumento na volatilidade e na demanda por ativos de menor risco, o que pode influenciar nos financiamentos para as empresas e no aumento no custo de investimentos.

Redução no fluxo de pessoas e mercadorias     

A epidemia está sendo sentida por todos e a rotina já é outra nas cidades brasileiras. As ruas estão praticamente vazias em razão do comportamento preventivo.

Com isso, há diminuição nas viagens, reduções nas jornadas, enfim, as pessoas estão tendo que adotar inúmeras mudanças para superarem esse momento crítico em que estamos passando.

Apesar do clima de incerteza e medo, torcemos para que o Brasil supere essa crise e dê a volta por cima como já fez em vários momentos da história. Que dias melhores cheguem logo!

E você, gostou deste post? Então aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais! Informação de qualidade é para ser levada adiante!

0

Nenhum comentário

No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.